quarta-feira, 7 de março de 2012

A MINHA ALDEIA

 
 
Pequena, escondida entre montes...
Que foram meus. São tão meus!
Deixaram em mim pedaços seus,
Que me correm nas veias como a água das fontes!

Dançava de um lado para o outro no vento...
Sentia o odor a mimosas que tinha,
Mais intenso, a cada primavera que vinha,
E da minha aldeia, nunca me esqueci um só momento!

Belos tempos de menina lá vivi...
Livremente em cada monte corri,
Querendo e tentando a tudo dar explicação!

A noite... a minha amiga, o meu sonhar...
O meu refúgio, o mais belo recordar,
Da minha pequena aldeia, que trago no coração!

Perdida, escondida lá no interior...
...  Lilela, aldeia mimosa, minha flor!...

SAXON  07-03-2012            MC.BATISTA

Sem comentários:

Enviar um comentário